CONSULTORIA

Além da prática de saudabilidade e sustentabilidade em seus projetos, a Tellus Arquitetura Sustentável também realiza análises locais e consultorias para terrenos que receberão projetos de outros profissionais ou para adaptar edificações já existentes, tanto em residências como em  empreendimentos comerciais ou corporativos. Com o uso de equipamentos específicos, atuamos com análise da Qualidade do Ar Interno (QAI), levantamento de Radiações de campos e ondas eletromagnéticas e do levantamento Geobiológico.

E para quem deseja comprovar as condições de saúde e bem-estar da sua residência ou empresa, nós da Tellus também prestamos consultoria para a certificação Healthy Building Certificate (HBC). O HBC é o Primeiro Certificado Mundial para construções, profissionais e produtos da construção que leva em consideração elementos de saúde e bem estar

Com quais Análises e Consultorias trabalhamos?

Saúde e Bem-Estar

 
  • Levantamento da Qualidade do Ar Interior (QAI)

  • Levantamento de Ondas e Campos Eletromagnéticos

  • Levantamento Geobiológico

Qualidade o Ar Interior

A qualidade do ar interior (QAI) é uma das maiores preocupações mundiais quanto se à salubridade de ambientes internos. Este conceito ganhou destaque quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu a Síndrome de Edifício Doente como uma das principais causas de enfermidades nas pessoas. Segundo a OMS, 30% de todas as edificações do mundo podem causar algum tipo de enfermidade nos seus habitantes.

 

Sendo assim, a Tellus realiza o serviço de avaliação da Qualidade do Ar Interior em residências e escritórios, fazendo um diagnóstico e propondo melhorias, quando necessário, para garantir mais saúde para as pessoas que permanecem neste ambientes.

 

O principais componentes que monitoramos são: temperatura e umidade relativa do ar, níveis de Compostos Orgânicos Voláteis (COVs), concentração de gás carbônico, formaldeídos e partículas inaláveis. 

Poluição Eletromagnética

A ciência vem alertando, ao longo das últimas décadas, sobre os riscos que os campos e ondas eletromagnéticas podem atingir a saúde dos seres vivos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já classifica a poluição eletromagnética dentro da categoria potencialmente carcinogênico, que favorece o desenvolvimento de câncer


As radiações artificiais podem provocar alterações no metabolismo do ser humano e, a longo prazo, causar uma série de desconfortos e enfermidades. As pessoas que vivem nos centros urbanos estão rodeadas por essas influências, e por isso a Tellus se preocupa em minimizar ao máximo seus níveis de exposição em ambientes como quartos de dormir e estações de trabalho.

 

Com o uso de equipamentos especiais, a Tellus faz medições e análises dos campos e ondas encontrados em um determinado local, propondo soluções para reduzir a influência dessas radiações nas pessoas.

Geobiologia

Geobiologia, ou Medicina do Habitat, é a ciência que estuda os efeitos das construções na saúde das pessoas. Ela busca identificar pontos que podem causar algum desconforto e até mesmo enfermidades em locais de longa permanência. Por meio de levantamentos geobiológicos, é possível identificar influências telúricas, que vêm da terra, no terreno ou nas edificações, e assim determinar eventuais impactos e desequilíbrios na saúde dos usuários, causados por estas interferências. 


Quando integrada com a biologia das construções, a geobiologia identifica fontes naturais e artificiais de radiação. Por meio da radiestesia são detectadas as influências telúricas e as zonas geopatogênicas dos locais. Aí, o papel da Tellus é propor soluções que garantam que ambientes de longa permanência, como quartos e estações de trabalho, estejam localizados em zonas fora desta influência indesejada para estes usos.

 

Eficiência Energética

A eficiência energética visa reduzir o consumo de energia em edificações novas ou já existentes por meio da implementação de tecnologias eficientes de iluminação, condicionamento de ar e isolamento térmico sem reduzir os níveis de conforto. A eficiência energética envolve diversas soluções de forma integrada, desde o conceito de arquitetura bioclimática, conforto ambiental, aproveitamento de iluminação natural, uso de materiais de envoltória e vidros eficientes, até o desempenho de equipamentos elétricos, sistema de ar-condicionado eficiente, sistema luminotécnico, elevadores com baixo consumo de energia, entre outros. 

 

Novas tecnologias permitem a realização de simulações computacionais para avaliar o desempenho das edificações antes que elas sejam construídas, ou então propor melhorias em edificações já existentes. Assim, é possível avaliar as soluções mais adequadas de forma integrada, para garantir que o edifício consuma o mínimo de energia possível. Os resultados quantitativos das simulações podem ser utilizados para informar sobre a eficiência energética a quem for comprar ou locar os imóveis, comprovando reduções significativas no consumo de energia em toda a edificação.


A Tellus realiza simulações computacionais para tomar decisões e promover melhorias e qualidade nos próprios projetos:

Simulação termo-energética

As simulações termo-energéticas são feitas no software EnergyPlus, mundialmente reconhecido e validado, com uso especificado por normas nacionais e internacionais. A ferramenta considera diversas informações e dados de entrada, como geometria do edifício; materiais de pisos; propriedades térmicas de paredes e coberturas; tamanho e especificação dos vidros; materiais de janelas e portas; condições climáticas locais; posicionamento e trajetória do sol; velocidade e direção de ventos típicos; influências de vegetação; topografia e edifícios do entorno; padrões de ocupação de pessoas; padrões de uso de equipamentos elétricos, eletrônicos, de iluminação artificial e de qualquer outro sistema que consuma energia e possa gerar calor dentro ambientes. 


Como resultados, se obtém estimativas de consumo de energia e das temperaturas médias internas. Com isso, é possível avaliar se as temperaturas atendem às condições satisfatórias de conforto térmico e se consumo energético é adequado. Caso necessário, alterações no projeto são realizadas até que haja um equilíbrio entre a temperatura e consumo de energia.

Simulação lumínica

A simulação lumínica avalia a intensidade de luz natural nos ambientes ao longo dos dias e do ano, integrando soluções de projeto que contribuam para redução da necessidade de iluminação artificial e evitando o consumo de energia elétrica. 


As simulações também podem auxiliar no dimensionamento do projeto luminotécnico e circuitos elétricos, evitando que sejam especificadas lâmpadas com intensidade e quantidade acima do necessário para o conforto, produtividade e desenvolvimento das atividades específicas de cada ambiente.

Quer saber ainda mais?

Nos siga nas redes:

  • Arquitetura Sustentável
  • Cinza ícone do YouTube
  • Arquitetura Saudável
  • Paisagismo Ecológico
  • Arquiteto Curitiba